Contatos:

Tel.: (21) 3864-5820

Whatsapp: (21) 98296-3569

Rio de Janeiro: Rua Dr Thibau, 80 - sala 104 - Centro, Nova Iguaçu - RJ

Região dos lagos: Rua Narciso Fernandes Portugal, 181 - Jardim Flamboyant, Cabo Frio - RJ

Ortomolecular

A ortomolecular se baseia no princípio que as doenças, podem ser tratadas ou até mesmo curadas pela restauração dos níveis ideais de substâncias, como vitaminas, minerais, coenzimas, aminoácidos e outras substancias que agem no organismo humano e que muitas das vezes podem estar em desequilíbrio.

Por exemplo nas doenças emocionais em muitos casos os níveis de vitamina D séricos do individuos encontram-se abaixo dos valores ideias, lembrando que a ortomolecular não trabalha apenas com a faixa de referência laboratorial de seus exames, mas sim com valores ideais para otimização das funções metabólicas, ou seja, um exame estra dentro da faixa de referência, não quer dizer que está próximo do valor ideal, assim, a ortomolecular visa otimizar seus níveis nutricionais.

Ainda no exemplo de doenças emocionais, em muitos casos a ortomolecular pode ser o tratamento de única escolha ou ser associada a medicação, dependendo da individualidade a avaliação de diversos parâmetros da pessoa a ser tratada.

A suplementação por exemplo de piridoxal 5 fosfato, tripfofano, 5HTP, L teanina e outras diversas substancias podem ser usadas, a formulação será baseada na clínica, exames, possíveis interações medicamentosas e outros fatores que o ortomolecular irá avaliar em consulta.

Na estética o ortomolecular pode auxiliar significativamente, melhorando a elasticidade da pele, resistência das unhas, reduzindo a queda de cabelo e linhas de expressão, atuando como antioxidante, reduzindo manchas na pele e outros.

O tratamento ortomolecular pode ser utilizado na obesidade, para estética, depressão, transtorno de ansiedade e síndrome do pânico, diabetes e resistência à insulina, dislipidemias, hipertensão, gastrite, doenças intestinais, atrite, osteoporose, esteatose hepática, baixa imunidade e outras patologias e condições clinicas.

Fitoterapia

A fitoterapia é a ciência que utiliza de plantas medicinais para o controle e tratamento de doenças e condições clinicas, através de substancias que a natureza nos fornece podemos otimizar a saúde de um indivíduo, controlar e até mesmo tratar doenças.

Um indivíduo diabético por exemplo pode muito se beneficiar com o uso de fitoterápicos como gymnema silvestre, garcinia cambogia, koubo e outros; a fitoterapia pode ser utilizada isoladamente ou em associação com a ortomolecular.

É preciso que o uso de fitoterápicos seja realizado sob o acompanhamento de profissional capacitado, uma vez que existem contraindicações e possíveis interações medicamentas que devem ser avaliadas com atenção.

Nutrição Funcional

A nutrição funcional é a ciência que utiliza de alimentos com propriedades funcionais para o controle e prevenção de doenças como diabetes, dislipidemias, constipação, doenças intestinais e otimização da saúde. Alimentos funcionais são aqueles que possuem naturalmente substancias que atuam especificamente na saúde do indivíduo, como por exemplo a aveia, que é um alimento funcional por possuir uma substância chamada beta glucana.

A beta glucana é uma fibra que auxilia na redução do colesterol, no controle da glicemia e otimização da imunidade, um estudo revelou que o consumo de 3 a 6 gramas de beta-glucana por dia (o equivalente a 40 gramas de farelo de aveia) foram suficientes para reduzir em até 5% os níveis de LDL e o índice glicêmico de outros alimentos.

O farelo de aveia possui mais beta glucana que a aveia em si, pois é feito da parte mais externa do grão onde há maior concentração da substancia, o teor de beta glucana no farelo de aveia é em média de 9,5% já na farinha de aveia é em torno de 3,74%

Os alimentos funcionais serão adicionados no plano alimentar levando em consideração todas as individualidades do paciente, seus objetivos e possíveis patologias que possa apresentar. Estes alimentos podem conter substancias como fibras (inulina, FOS, polidextrose, beta glucana, dextrina resistente, betaglucana, lactulose, entre outros), fitoesteróis, probióticos (microrganismos que contribuem para o equilíbrio da microbiota intestinal), ácidos graxos ômega 3, quitosana, psillium e outras.

Alguns alimentos ricos em substancias funcionais são a aveia, soja, chia, linhaça, alho, cebola, alimentos fermentados, frutas vermelhas, chá verde, casca de uva, brócolis e outros.

 

“Visão retrospectiva em fibras alimentares com ênfase em beta-glucanas no tratamento do diabetes, Braz. J. Pharm. 2009”